quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Aromaterapia - segunda parte,

Como os óleos essenciais são produzidos

Há diferentes técnicas de extração de óleos essenciais e todas requerem equipamento elaborado. 
A maioria das técnicas é baseada no fato de que a maior parte dos óleos essenciais mistura óleos, gorduras, álcool e certos solventes, mas não mistura água. A constituição química das plantas determina o método de extração mais adequado a cada uma delas. 

Destilação 
Os mais puros óleos essenciais são extraídos de plantas através da destilação a vapor. Plantas frescas e picadas são suspensas em água fervente e o vapor retira os óleos dessas plantas. O vapor sobe, é capturado em um recipiente e empurrado por um tubo. Então o vapor é rapidamente resfriado, fazendo com que se condense novamente em água. Desde que a água e os óleos não se misturem, os dois são devidamente separados e o óleo essencial é coletado. 
Um derivado dessa destilação é a água restante. Algumas plantas contêm compostos aromáticos solúveis em água. Eles permanecem na água que fica após a destilação. Essa água é bem perfumada e apreciada pelos aromaterapeutas, que se referem a ela como hidrosóis. Na aromaterapia, os hidrosóis são usados quase sempre na cosmética para hidratar a pele. 

Expressão 
O método mais direto de produzir os óleos essenciais é espremer as plantas frescas, sementes e cascas - um processo similar ao usado para obter o óleo de oliva. Essa técnica é usada principalmente em cascas de cítricos, como laranja, limão, lima ou toranja, porque o óleo dessas cascas é facilmente extraído. 

Solventes 
Os aromaterapeutas tendem a evitar os óleos obtidos através de solventes químicos, preocupando-se com possíveis vestígios de solventes que permanecem. Primeiramente, a planta é dissolvida em um solvente como benzeno, hexano ou cloreto de metileno. O solvente, que possui um ponto de ebulição baixo, é evaporado, às vezes com a ajuda de uma máquina que usa vácuo ou força centrífuga para ajudar a extraí-lo do óleo essencial.

Os óleos resultantes são chamados de "absolutos". Um método similar usa cera de parafina como solvente, que não evapora. Em vez disso, a parafina restante faz com que o produto final seja sólido e assim chamado de "concreto".

Até mesmo o solvente evaporado é recapturado, resfriado e transformado em líquido novamente para que possa ser reutilizado. Esse processo ainda tem preço bastante elevado, por isso é reservado para óleos mais caros que não podem ser destilados, como o de jasmim e de baunilha, ou para óleo de rosas, que é pouco mais barato do que quando obtido pela destilação. 




Bjssss...

2 comentários:

Cintia Branco disse...

Eliane,

Que coisa mais trabalhosa, nem imaginava. É bem um processo de alquimia, não é?!
Beijos

Veronica Kraemer disse...

Olá, Eliane, tudo bem?
Obrigada por seu carinho lá no MENINAS CRAFTS!!!
seu blog é lindoooooooo, parabéns!!!
E eu sou a Vero, do Além da Rua!!!
Beijossssssssss pra ti
Vero

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...